José Alencar mostrou o valor da vida

( Aceite o Adeus da SOBRATI )

JOSÉ ALENCAR : O VALOR DA VIDA

Hoje, 29 de março de 2011, o Brasil está de luto.  Assistimos a cada dia um senhor idoso vencendo a morte.

Dizia que não tinha medo dela, mas medo de morrer sem dignidade.

São valores brasileiros antigos, homens que honram a palavra, que não tiveram Escola Pública e nem Privada, mas eram homens.

Homem, que na sua simplicidade e humildade, soube exercer a ética, a moral cada vez mais escassa nos bancos universitários.

Mostrou ao país que cidadãos não são feitos apenas por livros, mas por conceitos universais da ética.

Nossa enfermeira da SOBRATI cuidou pessoalmente do nosso vice-presidente.

Leu com ele muitas vezes a Revista Intensiva, orientou o trabalho de finalização de curso, onde se baseava na humanização do paciente terminal.

Nosso Presidente José  Alencar, ficava perplexo com as estatísticas referentes a humanização dos hospitais.

Não havia visita 24h, havia dor, havia desrespeito, havia incompreensão, havia impessoalidade.

Mostrou-se indignado, abatido, pois sabia que tinha o tratamento a altura de um grande empresário e político, outros não tinham a mesma sorte.

Mas é este o desafio, percebermos que José Alencar pode simbolizar a luta pela vida, a busca da qualidade da saúde brasileira.

A SOBRATI sempre disse que devemos ''Qualificar, Humanizar e Democratizar as UTIs Brasileiras''.

Qualidade não é recurso financeiro, mas recurso humano na busca de pessoas que gostam de pessoas.

Quando pergunto aos profissionais de saúde qual o é o nosso problema, dizem: Primeiro Educação, lá atrás o financeiro.

Não pergunte o que você deve receber do seu país, mas o que você pode dar a ele.

A José Alencar e nossos pacientes que vem e que se vão, nos mostram que somente a Deus cabe o nosso destino.